Do TecWord, São Paulo 28/06/2017

O Google Apps é um serviço da Google que disponibiliza várias versões de produtos Google que podem ser personalizados de forma independente com o nome de domínio do cliente. Ele oferece vários aplicativos da web com recursos similares aos de pacotes de escritório tradicionais, inclusive Gmail, Google Hangouts, Google Contatos, Google Drive, Google Docs, Planilhas, Apresentações, Groups, News, Play, Sites, e Vault. Foi criado por Rajen Sheth, um funcionário da Google que mais tarde desenvolveria os Chromebooks.

 

google

Google Apps

 

O serviço de aplicativos do Google é gratuito por 30 dias e depois disso passa a custar US$5 por conta de usuário por mês (ou US$50 por usuário por ano). O Google Apps for Education e o Google Apps for Non-profits (para entidades sem fins lucrativos com a certificação 501(c)(3)) são gratuitos e oferecem o mesmo espaço de armazenamento que o Google Apps for Work.

Além dos aplicativos compartilhados Google Contatos, Google Documentos, etc., a Google oferece o Google Apps Marketplace, uma loja virtual de aplicativos para usuários do Google Aplicativos. Ela contém vários aplicativos, gratuitos e pagos, que podem ser instalados para personalizar a experiência do Google Apps for Work para o usuário.

O Google Apps está disponível em varias versões. Cada uma delas tem um limite diferente para o número de contas de usuários que podem ser criadas no Google. O Google Aplicativos foi lançado com cota de 200 usuários na versão Standard, que é gratuita, mas depois de pouco tempo essa cota passou a ser de 100 usuários. Além de que, era possível solicitar o acréscimo no limite de usuários através de um processo manual, que podia ser aprovado dentro de uma a duas semanas. Em janeiro de 2009, o limite foi alterado para que todas as contas novas tivessem no máximo 50 usuários em vez dos 100 anteriores. Para esse limite ser aumentado, seria necessário pagar pelo serviço. Isso foi confirmado durante o lançamento do programa de revendedores do serviço do Google.

Os usuários que já tinham a versão padrão antes de janeiro de 2009 mantiveram a conta antiga, além da capacidade de “solicitar” mais usuários, mas essas solicitações passaram a ser respondidas com sugestões de “fazer upgrade da assinatura”. Em 2011, o limite para o Google Aplicativos gratuito passou a ser de 10 usuários para contratos novos. No dia 6 de dezembro de 2012, a Google resolveu deixar de oferecer a versão gratuita do serviço do Google (Standard Edition). Os novos clientes corporativos seriam redirecionados para o Google Apps for Work, mas as contas existentes do Google Apps Standard Edition continuariam funcionando normalmente.

 

Cadastre seu email gratuitamente para receber nossas atualizações:

Delivered by FeedBurner

Se Gostou, Confira Mais Abaixo